MALTA

MALTA

quinta-feira, 6 de julho de 2017

IRRESPONSABILIDADE CRIMINOSA

As criaturas que no Governo só faltou venderem Portugal a retalho e tudo privatizaram - com consequências gravíssimas  para o país - deveriam ser julgadas em Tribunal Marcial!!!

22 comentários:

  1. São tantos, e durante tantos anos, que não há tribunais que cheguem, São.
    Infelizmente é esta a mais negra e crua verdade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais uma vez estamos de acordo, mas desta vez preferia não estar, sinceramente.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Não é possível, infelizmente.

      No entanto, é sempre possível não votar neles !!!

      Abraço e bom resto de semana, linda

      Eliminar
  3. Olá, sim....concordo que o governo de Passos Coelho que transformou a classe media em pobres e os pobres em desgraçados, deu benefícios fiscais ao mais ricos e aos grupos económicos, devia de ser julgado juntamente com Cavaco e Silva.
    Continuação de boa semana,
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos concordando, António, ainda bem

      Boa semana

      Eliminar
  4. ¡De acuerdo en todo!
    Besos, querida amiga. Feliz semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alguém inteligente como tu só poderia concordar...
      Feliz semana, amigo mio. Abrazos

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Que pena não podermos mesmo pô-los em Tribunal, Ci...

      Boas férias :)

      Eliminar
  6. Y aquí lo mismo.
    Totalmente de acuerdo.

    Besos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se todas estas criaturas corruptas da Ibéria fossem condenadas ...quantas prisões teriam que ser construídas?

      Petons, Xavi

      Eliminar
  7. Andaram a desmantelar serviços florestais... e agora vêm exigir responsabilidades e demissões... na sequência deste último incêndio...
    Cortaram nos orçamentos da defesa... vêm pedir responsabilidades por armas roubadas... cozinharam contratos com meios aéreos e dizem que formaram pilotos... houve um grande incêndio... e lá se teve de ir pedir um avião a Marrocos... nem pilotos nem aviões...
    A antiga ministra do ambiente... parece que nunca o foi... e no seu governo... não havia quaisquer problemas... depois ainda andou a brincar com o Ministério do Mar... arranjou umas quotas de pesca... absolutamente anedóticas... que se esgotavam em 2 ou 3 meses de pesca...
    A Tap... privatizada à ultima da hora nos últimos dias do outro govermo...
    Os submarinos... estão a ganhar ferrugem...
    É melhor ficar por aqui... senão nunca mais acaba o rol de misérias que foram fazendo...
    Era expatriação directa... por maus serviços prestados à pátria... e não davam nem mais um cêntimo de prejuízo aos contribuintes, se ainda cá ficassem num qualquer calabouço...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Absolutamente de acordo com cada uma das suas palavras, Ana!

      Indecente e totalmente hipócrita a actuação da actual Direita portuguesa !!!

      Abraço forte. Boa semana

      Eliminar
  8. Parece , mi muy querida amiga Sao que esta de moda vender los paises por unos bandidos que merecen ser juzgados con todo el peso de la ley.

    Abrazo inmenso

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens a minha assinatura sob esse teu certeiro comentário , querido amigo mio!

      Fuerte abrazo

      Eliminar
  9. Sem dúvida, São! Assim deveriam acontecer, com todos aqueles que subordinam os seus países e os seus irmãos aos seus próprios (e escusos) interesses! Boa semana, amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para que abismo nos empurram , Swami?---

      Boa semana, abraços

      Eliminar
  10. total mente de acordo, São, assino por baixo.
    Beijinho grande.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. SE tivéssemos força para que o julgamento destas criaturas acontecesse, seria uma maravilha...

      Bons sonhos, Ana :)

      Eliminar
  11. Respostas
    1. Como é possível toda esta gente ficar impune?!

      Boa semana, Graça :)

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...